Rio Claro ganha Companhia da Polícia Ambiental

 

Mudança da companhia para o município deve acontecer em até 15 dias. Ao todo 46 cidades serão atendidas pela Polícia Ambiental. Outra novidade é a assinatura do convênio do Dejem para parques urbanos que contempla também a Feena.

O município de Rio Claro ganhará a Companhia da Polícia Militar Ambiental. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (25) pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, durante reunião na sede do 3º Pelotão da Polícia Ambiental de Rio Claro que contou com a participação do vice-prefeito e secretário de Segurança e Mobilidade Urbana, Marco Antonio Bellagamba, do promotor de Justiça Gilberto Porto Carmargo e do Capitão PM Marcos. A companhia estava instalada na cidade de Araras. Segundo previsão, a mudança deverá ocorrer em 15 dias.

A elevação do pelotão de Rio Claro para companhia aumenta o porte da corporação no município, que contará com mais homens e viaturas para ampliar o poder de fiscalização ambiental. O capitão PM Marcos informa que, com a transferência, o efetivo irá para 41 policiais e atenderá 46 cidades. “Com esse aumento vamos ter um campo maior de patrulhamento com viaturas na Feena, zona rural e nas cidades abrangentes para combater a criminalidade”.

Outra novidade citada na reunião pelo capitão Marcos é que o Governo do Estado de São Paulo realizará nesta sexta-feira (26) a assinatura de convênio que cria a Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar (Dejem) para parques urbanos, e a Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade (Feena) será contemplada com uma viatura. “Há pelo menos dois meses que estamos com uma equipe em patrulhamento na Feena e com o convênio teremos um efetivo maior no local”.

O secretário estadual de Meio Ambiente, Ricardo Salles, ressalta que o aumento do efetivo da Polícia Militar Ambiental em Rio Claro representará um reforço importante na proteção da Florestal Estadual e de outras áreas do município.

Juninho ressaltou que a vinda da companhia para o município foi uma solicitação feita diretamente ao secretário estadual Ricardo Salles, quando ele visitou a cidade em março passado. Na oportunidade, o vereador Júlio Lopes também apresentou o pedido. Em fevereiro, juntamente com o vice-prefeito Marco Antonio Bellagamba, Juninho fez a solicitação ao comando da Polícia Militar Ambiental, em São Paulo. “Essa era uma preocupação que tínhamos e, com a implantação da companhia, o patrulhamento na Feena e o combate aos crimes ambientais irão aumentar”. Já Bellagamba ressaltou que a Polícia Ambiental tem uma área especializada de atuação que é composta por policiais que podem agir caso se deparem com ocorrências criminais dentro do perímetro urbano.

O promotor Gilberto Porto Camargo realizou vistorias para verificar as condições do prédio localizado na Avenida Brasil. “Constatamos que o imóvel precisa de algumas reformas, e foi definido que as emergenciais serão feitas pelo município e, para as mais ‘pesadas’, iremos encaminhar um ofício ao Estado para angariar recursos para ampliar a companhia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *