Rio Claro inaugura Horta Solidária na sexta-feira

 

Horta Solidária foi instalada em terreno baldio que tinha problemas com mato e lixo na Avenida 32 com a Rua 12, no bairro Santana. Produção será destinada ao Banco de Alimentos para distribuição a famílias carentes.

A prefeitura de Rio Claro inaugura na sexta-feira (28), às 8 horas, a Horta Solidária que produzirá alimentos para famílias carentes em terreno que durante muitos anos trouxe problemas para os moradores do bairro Santana. A horta também terá caráter educativo, com espaço especial para crianças fazerem o plantio e colheita de verduras e hortaliças. Os serviços na Horta Solidária serão feitos por cinco moradores de rua. “Revitalizamos uma área que causava transtornos e criamos uma horta que trará ganhos sociais e educativos”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.

A horta foi implantada em terreno baldio localizado na Avenida 32 com a Rua 12, no bairro Santana, que era alvo frequente de queixas dos moradores das imediações por causa do acúmulo de mato e lixo no local. O terreno foi limpo, recebeu alambrado, calçadas, sistema de irrigação e toda a infraestrutura básica necessária para a implantação da horta. Os canteiros foram construídos e preparados para o cultivo de verduras, raízes, legumes e frutas. Inicialmente, foram plantadas 3.200 mudas de alface, chicória, rúcula, maracujá, repolho e mudas de limão. “A rúcula será a primeira hortaliça a ser colhida na próxima semana”, explica o secretário de Agricultura, Emílio Cerri. As demais verduras devem estar prontas para a colheita em algumas semanas. Já o repolho, o maracujá e o limão são mais demorados, com previsão de colheita em alguns meses.

Toda a produção da Horta Solidária será destinada ao Banco de Alimentos que distribui mensalmente 20 toneladas de alimentos a famílias carentes. “Os produtos da horta serão distribuídos para as famílias atendidas pelos Centros de Referência de Assistência Social”, explica Érica Belomi, secretária de Assistência Social. Todo o processo será acompanhado por nutricionista e equipe técnica do banco.

A mão de obra utilizada na horta também é solidária. O cultivo e a manutenção do espaço serão realizados por cinco pessoas em situação de rua. Esses trabalhadores foram treinados pelo programa de capacitação da Secretaria de Assistência Social. “O objetivo da horta é trabalhar a questão social. O projeto está proporcionando aos moradores de rua um emprego digno e atendendo a demanda das famílias cadastradas nos Cras”, afirma Érica.

Além do aspecto social, a Horta Solidária terá ainda caráter educativo. Os alunos da escola “Arlindo Ansanello” terão espaço reservado para a implantação de uma “hortinha” onde o plantio e colheita serão feitos pelas próprias crianças, que poderão trabalhar com a terra e receber orientações sobre cultivo aprendendo a valorizar a natureza. Os alimentos serão consumidos pelos pequenos no cardápio da merenda escolar.

A Horta Solidária foi implantada pelas secretarias municipais em parceria com a União de Amigos (Udam), Instituto Federal de Educação de São Paulo (IFSP), Instituto Viver e Conviver (IVC) e Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *