Simpósio de Educação realiza mesas de debates e oficina virtual nesta 4ª-feira

 

Evento terá seis mesas de debates para discutir crença religiosa, educação especial, liberdade de ensino e outros temas. Atividades serão realizadas no Claretiano, NAM e Centro Cultural.

As atividades do 24º Simpósio Rio-clarense de Educação, com o tema “Pensar e Agir como Sistema de Educação: Fortalecendo as Bases”, serão concluídas nesta quarta-feira (12) em Rio Claro. O evento é organizado pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Educação e terá seis mesas de debates e oficina virtual para avaliação do simpósio.

No período da manhã, das 8 às 12 horas, os educadores participam de três mesas de debates. A primeira irá discutir o tema “Transição: Educação Infantil e Ensino Fundamental”, no auditório do Claretiano Faculdade. “A proposta da mesa é dialogar sobre a transição entre esses dois níveis de ensino considerando as especificidades de cada um no intuito de provocar ações de transformação no currículo”, explica o secretário da Educação, Adriano Moreira.

A mesa dois será realizada no refeitório do Núcleo Administrativo Municipal (NAM) com o tema “A Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva: Desafios e Possibilidades do Ensino Colaborativo”. O objetivo é apresentar e discutir aspectos da educação especial na perspectiva da educação inclusiva, a partir da concepção de ensino colaborativo entre o professor do atendimento educacional especializado e os professores do ensino comum.

”Liberdade de Ensino e Pluralidade de Ideias e Concepções Pedagógicas” será o tema da mesa três no teatro do Centro Cultural “Roberto Palmari”, que se propõe a dialogar acerca do incentivo ao pensamento crítico do aluno, considerando a conjuntura atual da sociedade.

Das 13h30 às 17h30 serão realizadas mais três mesas de debates. O tema “A Crença Religiosa Enquanto Direito Humano e a Laicidade do Estado” será discutido no refeitório do NAM. “A proposta é discutir a liberdade de religião, de consciência e de crença como um direito humano que deve ser respeitado. Para isso, há a necessidade de eliminar formas de intolerância e discriminação, ampliando-se o diálogo para evitar conflitos que polarizam a sociedade e a educação”, informa Simone Gonçalves Reganhan, diretora do Departamento Pedagógico e de Supervisão Escolar da Secretaria da Educação.

“Relações da Cidade: da Infância à Juventude” será o tema da mesa no Centro Cultural. A proposta é oferecer a oportunidade de partilhar experiências de como a cidade estabelece relações com as crianças e jovens, compreendendo a educação e o desenvolvimento desses sujeitos de forma integral.

A terceira e última mesa porá em discussão a educação de jovens e adultos com o tema “EJA: Escola, Sociedade e Juventude”, no auditório do Claretiano Faculdade. A ideia é debater a forma como a escola e a sociedade se relacionam com os educandos dessa modalidade de ensino que apresentam uma grande diversidade de idades, concepções, culturas, origens, crenças e experiências.

Também nesta quarta-feira será realizada oficina virtual para avaliação das atividades desenvolvidas durante os dois dias de simpósio. Os participantes do evento terão direito a certificado que estará disponível a partir de 1º de agosto. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.educacaorc.com.br.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *